LENDO

Lone Sloane

(Estou recuperando textos que publiquei fora daqui. Este eu soltei no Facebook em 12/3/2019.)

O número de vezes que eu já li a respeito de LONE SLOANE é o número de vezes que já coloquei volumes de LONE SLOANE no meu carrinho de compras e, por força das forças econômicas, tive que tirar todos volumes de LONE SLOANE do carrinho e me contentar com, sei lá, mais um mangá do Urasawa. Seja em francês ou inglês, é um bicho caro esse Druillet.

Li várias vezes sobre LONE SLOANE porque é difícil achar uma história dos quadrinhos que não fale das páginas do Philippe Druillet. Nos historiadores franceses é óbvio – devem jogar o livro no lixo se não mencionar LONE SLOANE. Mas ele também aparece nos livros do Paul Gravett, naquele Uma História Global, acho que até na Enciclopédia do Goida. O Benoît Peeters usa Druillet como exemplo mais claro da concepção ornamental (ou “regular e ostentatória”, pro Groensteen) da prancha de quadrinho.

Mas tive que ficar só nas ilustrações dos livrinhos de história ou teoria da HQ. Até agora. É chover no molhado dizer que a Pipoca & Nanquim preenche umas lacunas sérias no Brasil em termos de marcos dos quadrinhos, mas tá aí mais um exemplo. E dá para confiar na produção: tradução do Octavio Aragão com letras do Arion Wu, qualidade gráfica pra calar a boca de lombadeiro chato, edição integral e, tão importante quanto tudo isso, eles explicando/divulgando bem a importância da publicação desse negócio para que venda e eles sigam preenchendo outras lacunas.

Não estou sendo pago pra dizer isto e, olha, no meio dessa crise toda ainda acho que estou sonhando com o preço que acabei de pagar por um LONE SLOANE integral. Dessa vez não tive que excluir do carrinho.

Marcado como:
TRADUZINDO

Engarrafamento de traduções

(Estou recuperando textos que publiquei fora daqui. Este eu soltei no Facebook em 16/7/2017.) Não sei bem qual é o motivo, mas aconteceu um engarrafamento de #traduzi em junho e julho deste ano. Ou seja, várias traduções que eu produzi saindo ao mesmo tempo,  ou em pré-venda pra logo. São 17. Se está saindo tudo junto, fica a impressão de que eu fiz tudo junto – e de que não faço mais nada da vida, ou que tenho minions digitadores [ . . . ] LEIA MAIS

Carregando miniaturas...
Marcado como:
dpf
CINEMA PURGATORIO ANNOTATO TRADUZINDO

Cinema Purgatorio Annotato: volume 3, história 1: “Após Tombstone”

O site Cinema Purgatorio Annotato compilou apontamentos sobre Cinema Purgatorio, a série comandada por Alan Moore e Kevin O’Neill. É um guia para ler os contos da sala de cinema captando todas, ou quase todas, as referências que os autores despejam para contar a história macabra de Hollywood. Traduzi o volume 3 de Cinema Purgatorio (Panini, outubro/2019, 152 páginas, disponível aqui) e, como não podia deixar de ser, me servi muito do Cinema Purgatorio Annotato. Perguntei aos dois responsáveis pelo site, Alexx [ . . . ] LEIA MAIS

Carregando miniaturas...
Marcado como:
TRADUZINDO

Ronda Vermelha

(Estou recuperando textos que publiquei fora daqui. Este eu soltei no Facebook em 3/12/2017.) Saiu tem um tempo, não consegui escrever na época: Traduzi Ronda Vermelha, de Garth Ennis com Craig Cermak, lançamento da Mythos. Queria escrever porque fiquei encucado com o título. O original chama-se Red Team. Meu editor, o Júlio Monteiro de Oliveira, já me passou dizendo que ia ser Equipe Vermelha. Mas resolvi encrencar. O “Red Team” é uma equipe especial de quatro detetives da Polícia de [ . . . ] LEIA MAIS

Carregando miniaturas...
Marcado como:
cot
TRADUZINDO

Uma Dobra no Tempo

(Estou recuperando textos que publiquei fora daqui. Este eu soltei no Facebook em 1/3/2018.) Foi coincidência. Juro pra vocês que foi, pois juraram pra mim que foi. A DarkSide veio primeiro: “Érico, conhece A Wrinkle in Time, clássico, sci-fi, infanto-juvenil, versão em quadrinhos, vai virar filme?” Sim, conhecia. “Que acha?” Claro que traduzo, obrigado. Mal tinha começado as primeiras páginas e a HarperCollins Brasil me perguntou: “Conhece A Wrinkle in Time, clássico, sci-fi, infanto-juvenil, Madeleine L’Engle, vai virar filme?” Ahm. Conheço. [ . . . ] LEIA MAIS

Carregando miniaturas...
Marcado como: