Arquivo de Tags

SCOTT SNYDER



Dia do Tradutor

Já faz um tempo desde meu último update sobre traduções. E saíram HQs bem interessantes desde fevereiro. A maioria foi pela Panini/Vertigo. O primeiro volume de Coffin Hill, o segundo de iZombie, a primeira parte de Vampiro Americano – Segundo Ciclo, a conclusão de O Despertar. Planetary/Batman saiu em edição de luxo e traduzi o roteiro enxutíssimo do Warren Ellis para os extras. ZDM voltou para minhas mãos com um calhamaço de 300 páginas no volume 6. E Os Invisíveis segue em frente com o volume 5. Na [ . . . ] LEIA MAIS


30/09/2015

A CCXP 2014 e a passadinha no Omelete

Sim, este blog ainda existe. Só que os dias andam cheios. Entre os dias movimentados dos últimos dias, estive na Comic Con Experience, sob organização de meus ex-chefinhos do Omelete. Chefinhos que, alguns dias antes do evento, me avisaram que eu estava convocado a ir e escrever sobre os painéis de quadrinhos. Obediente, fui. Rendeu alguns textos: Cavaleiro das Trevas 3 | Scott Snyder faz mistério sobre o projeto durante CCXP CCXP | Stephen King pode voltar a escrever Vampiro [ . . . ] LEIA MAIS


19/12/2014

BATMAN ETERNAL

Taí uma coisa que eu sempre quis fazer: juntar as referências mais esdrúxulas ao Brasil nos gibis dos EUA (ou de outros países) e comentar os estereótipos ou a imaginação desses roteiristas – com prazo apertado, salário baixo, zero em geografia – ao tratar do Patropi. Isso é BRAZZIL. E essas coisas aparecem com mais frequência do que você imagina. Foi só pegar uma pilha das últimas semanas que me deparei com Batman Eternal, especificamente edições 11, 18, 19 e 20, que [ . . . ] LEIA MAIS


04/09/2014

Traduções: Casanova, Todos os Meus Amigos, Os Invisíveis, Vampiro Americano, Vertigo Especial, Sandman

Algumas traduções minhas que já saíram em 2014. Traduzir Casanova é dispersar um monte de (?) para o editor, revisor ou preparador bater o martelo depois. Nunca sei direito se captei a referência, o sentido ou o jogo que o Matt Fraction quis fazer no texto. Mas tento, juro que tento. Fraction caridosamente já respondeu algumas perguntas minhas (e ter contato com os autores que eu traduzo é uma coisa raríssima), mas tem coisas que nem perguntando a ele se resolvem fácil. No mínimo, [ . . . ] LEIA MAIS


01/08/2014