Arquivo de Tags

Paul Gravett



Contabilidade, 2015

Meu último post tem quase quatro meses e já estamos no final de fevereiro. Alguém ainda aguenta retrospectiva 2015? Bom, isso é mais pra mim. Já virou tradição fazer minha contabilidade em público, revendo as traduções (e outros projetos) em que eu me envolvi no ano que passou. Fica de registro de uma época. Vamos lá. Me envolvi em 51 projetos de tradução em 2015. Foram 7,7 milhões de toques, 2400 páginas originais de prosa, quase 6000 originais de HQ. Mais [ . . . ] LEIA MAIS


27/02/2016

Semana Empilhada 6 – 2 a 8/11

O 9o FIQ começa na quarta-feira. Ego press: estarei lá sobretudo para isso: E espero poder escrever mais sobre o Fabuloso esta semana. Ele está em pré-venda, com frete grátis, no site da Narval Comix.   Ainda em ego press, na terça-feira tem isso (clique na imagem para mais detalhes):   Lançamentos brasileiros interessantes anunciados para as próximas semanas:           Um preview de Dupin, de Leandro Melite, graphic novel que também sai nos próximos dias:     [ . . . ] LEIA MAIS


08/11/2015

Paul Gravett no Brasil (entrevista)

Paul Gravett provavelmente seja o cara com conhecimento mais amplo sobre quadrinhos que existe no mundo. Ele é inglês, edita HQ e escreve sobre HQ desde os anos 80, publicou meia dúzia de livros bons e está sempre colaborando com revistas e sites sobre o que há de mais novo no quadrinho egípcio, no quadrinho colombiano, no quadrinho sul-africano, no quadrinho chinês – e dos americanos, ingleses, franco-belgas e japoneses, é óbvio. Para se manter informado e repassar o que encontra, ele tem uma [ . . . ] LEIA MAIS


12/08/2015

3as Jornadas Internacionais de Histórias em Quadrinhos

Ainda em ritmo de Egopress: na semana que vem, de 18 a 21 de agosto, vou participar das 3as Jornadas Internacionais de Histórias em Quadrinhos. É um congresso de pesquisa que acontece a cada dois anos na USP. Será a primeira vez que participo. Tenho três missões básicas: apresentar dois trabalhos; a convite da organização, interpretar as palestras de convidados estrangeiros; e assistir gente boa para fazer contatos. O primeiro trabalho é Tradução de Humor em Quadrinhos: Análise do Caso Cyanide & Happiness, [ . . . ] LEIA MAIS


11/08/2015

Le Petit Livre de la Bande Dessinée

Se fosse lançado no Brasil, Le Petit Livre de la Bande Dessinée seria chamado de O Pequeno Livro da Bande Dessinée. Traduzir para “da História em Quadrinhos” pode ser um engano, pois a história dos quadrinhos que o livro conta é a história do ponto de vista franco-belga. Bien sûr, é um álbum lançado no mercado franco-belga, produzido por autores franceses: Hervé Bourhis e Terreur Graphique. Entenda-se que não é só a história do quadrinho franco-belga, mas do ponto de vista franco-belga. E o invejável mercado [ . . . ] LEIA MAIS


16/03/2015