Arquivo de Categorias

TRADUZINDO



TRADUZINDO

I Jornada Traduzindo Quadrinhos

A coordenação do meu curso de doutorado me convidou a organizar um mini-evento sobre Tradução de Quadrinhos. Coincidentemente (ou não?) tem dois tradutores de quadrinhos extremamente prolíficos que moram em Florianópolis. Convidei os dois para falar da vida de traduzir gibi e eles toparam. O Mario Luiz C. Barroso traduz umas mil ou mais páginas de gibis Marvel/DC por mês, e faz isso desde a máquina de escrever. Na descrição oficial do evento, escrevi que o nome dele está em mais de [ . . . ] LEIA MAIS

Carregando miniaturas...
Marcado como:
dc
TRADUZINDO

Dia do Tradutor

Já faz um tempo desde meu último update sobre traduções. E saíram HQs bem interessantes desde fevereiro. A maioria foi pela Panini/Vertigo. O primeiro volume de Coffin Hill, o segundo de iZombie, a primeira parte de Vampiro Americano – Segundo Ciclo, a conclusão de O Despertar. Planetary/Batman saiu em edição de luxo e traduzi o roteiro enxutíssimo do Warren Ellis para os extras. ZDM voltou para minhas mãos com um calhamaço de 300 páginas no volume 6. E Os Invisíveis segue em frente com o volume 5. Na [ . . . ] LEIA MAIS

Carregando miniaturas...
Marcado como:
zdm
CONVERSANDO TRADUZINDO

3as Jornadas Internacionais de Histórias em Quadrinhos

Ainda em ritmo de Egopress: na semana que vem, de 18 a 21 de agosto, vou participar das 3as Jornadas Internacionais de Histórias em Quadrinhos. É um congresso de pesquisa que acontece a cada dois anos na USP. Será a primeira vez que participo. Tenho três missões básicas: apresentar dois trabalhos; a convite da organização, interpretar as palestras de convidados estrangeiros; e assistir gente boa para fazer contatos. O primeiro trabalho é Tradução de Humor em Quadrinhos: Análise do Caso Cyanide & Happiness, [ . . . ] LEIA MAIS

Carregando miniaturas...
Marcado como:
usp
CONVERSANDO TRADUZINDO

Egopress

Dei uma entrevista para o Thiago Borges, do O Quadro e o Risco. Era para falarmos de tradução de quadrinhos, e acho que falamos bastante, daí descambamos para outras coisas ligadas a HQ. Gostei muito das perguntas. Conversei com o Leandro Damasceno, do Terra Zero, sobre The Secret History of Wonder Woman. É menos uma conversa sobre a tradução, e mais um papo sobre a Mulher-Maravilha e personagens femininas. Desde a última vez que comentei aqui, já publiquei mais duas colunas no [ . . . ] LEIA MAIS

Carregando miniaturas...
Marcado como:
TRADUZINDO

The Secret History of Wonder Woman

William Moulton Marston, professor de psicologia, chegou em casa e disse à esposa Elizabeth que tinha um caso com uma aluna chamada Olive Byrne. William ainda amava Elizabeth, mas também amava Olive. Sugeriu a Elizabeth que Olive morasse na casa deles. A três. Bom, não sugeriu: William disse a Elizabeth que se Olive não morasse com eles, ele saía de casa. Elizabeth saiu para caminhar e pensar. Ela queria trabalhar e ter filhos. Se Olive cuidasse dos filhos enquanto ela trabalhava, [ . . . ] LEIA MAIS

Carregando miniaturas...
Marcado como: