SEMANA EMPILHADA

Semana Empilhada 2 – 5/10 a 11/10

Dupin

A editora Zarabatana anunciou quatro álbuns de autores brasileiros que lança até o final do ano. Entre eles, Dupin, adaptação livre de Os Assassinatos da Rua Morgue por Leandro Melite (Desistência do Azul). Bela capa.

 

Quadrinistas

Os Quadrinistas, outro lançamento da Zarabatana, reúne 25 perfis de artistas brasileiros por Télio Navega. Sai em novembro.

 

A DC mostrou um desenho ruim do Frank Miller, Miller foi chamado de velho acabado, David Rubín chamou quem chamou Miller de velho acabado de hijosdeputa.

 

CrumbVivaRevolucao

Crumb novo no Brasil, só com histórias sobre feminismo, racismo, policialismo, consumismo e extremismos. Saiu na semana, pela Veneta. Compre aqui.

 

Pax Americana, última e excelente colaboração do Grant Morrison com o Frank Quitely, saiu no Brasil, nem mereceu destaque na capa e só foi notada quase um mês depois.

 

12141507_10153370700588303_4097043492279099241_n

Yuko Shimizu para o livro Spy vs. Spy: An Explosive Celebration. Daqui.

 

bb

Attack on Titan por Tomer e Asaf Hanuka. Daqui.

 

Mais um capítulo de A Ilha do Tesouro, de Pedro Cobiaco, na internet.

 

Sandman Prelúdio vol. 1 saiu no Brasil.

 

A programação do FIQ 2015 já foi divulgada.

A New York Comic Con aconteceu entre quinta-feira e domingo. Foto daqui.

leituras

 

Entrevista com o Luciano Salles, por Thiago Borges.

Uma visita ao estúdio do Adrian Tomine, por Abraham Riesman

Doctor Strange #1, Jason Aaron/Chris Bachalo.

Invincible Iron Man #1, Brian Bendis/David Marquez.

Old Man Logan #5, Brian Bendis/Andrea Sorrentino/Marcelo Maiolo.

Paper Girls #1, Brian K. Vaughan/Cliff Chiang.

Secret Wars #6, Jonathan Hickman/Esad Ribic.

Thief of Thieves #31, Andy Diggle/Shawn Martinbrough

We Stand on Guard #4, Brian K. Vaughan/Steve Skroce.

 

 

Eu queria agradecer a esse povo.

O povo dos minicomics, dos zines, o povo de todos os gibis.

Faz dez anos que eu venho à SPX.

Vejo os rostos de sempre, ano sim, ano também.

E os rostos que aparecem, que não vão embora e que aí viram rostos de sempre também.

A gente vem porque quer mostrar, um pro outro, quem a gente é.

A gente vem com umas pilhas de porcariazinha xerocada e grampeada.

Que contêm a gente inteiro.

Que a gente distribui pelo desafio e pelo amor.

A gente diz:

“Isso sou eu. E isso é bom.”

Mas o melhor é o que vem em troca.

A gente se vira pro outro e pergunta:

“Quem é você?”

A gente se diz:

“Ser sincero é legal.”

A gente se consola:

“Curtimos.”

E aí entregam pra gente a porcariazinha xerocada e grampeada do outro e dizem:

“Isso sou eu.”

E a gente diz:

“Eu te vejo aqui.”

E a gente diz:

“Obrigado.”

E a gente diz:

“Espero que você faça mais.”

 

Mute

 

Marcado como:
fiq
mad
spx

OUTROS POSTS



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será exibido publicamente
Campos obrigatórios são marcados *

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Todos os comentários do site são aprovados previamente.

Acompanhando a discussão via RSS

Quer acompanhar mais facilmente a discussão neste post?
Assinar notificações via RSS.

Não sabe o que é RSS?
Aprenda aqui!

Tutoriais para: Internet Explorer, Mozilla Firefox e Google Chrome.