Arquivo de Tags

saga



Paul Gravett no Brasil (entrevista)

Paul Gravett provavelmente seja o cara com conhecimento mais amplo sobre quadrinhos que existe no mundo. Ele é inglês, edita HQ e escreve sobre HQ desde os anos 80, publicou meia dúzia de livros bons e está sempre colaborando com revistas e sites sobre o que há de mais novo no quadrinho egípcio, no quadrinho colombiano, no quadrinho sul-africano, no quadrinho chinês – e dos americanos, ingleses, franco-belgas e japoneses, é óbvio. Para se manter informado e repassar o que encontra, ele tem uma [ . . . ] LEIA MAIS


12/08/2015

Pessoas que Disseram Coisas: McCloud, Vaughan, Trexler, Iñarritu, Quitely

  A grande falha que temos nesse momento na cena de quadrinhos é quando acontece de um grande quadrinista achar que não pode seguir adiante, pelo motivo que for. Se existe uma crise por aí, é essa. Mas o fato de que existe tanta HQ incrível só pode acalentar o coração. Dá para perceber que temos uma arte saudável. Pelo menos é o que me parece. Confusa e acachapante de tão imensa. Ela engloba um conjunto vertiginoso de ideais, mensagens, criatividade. E é assim que [ . . . ] LEIA MAIS


19/12/2014

Guia de Compras Natal 2014

Olá! Você deve estar aqui porque seu/sua filho(a), marido(a), namorado(a), amigo(a) secreto(a), chefe(a) ou afim passou o link e disse “que isso, pode ser qualquer presente. Mas se você tiver um tempinho…”. Bem-vinda(o). Este é um site sobre quadrinhos. Se você quiser saber mais sobre quadrinhos, leia os outros posts. Se não, vamos ao motivo da visita. Abaixo segue uma lista de quadrinhos (ou relacionados) que eu recomendaria como bons presentes de Natal para quem gosta de quadrinhos. (Você também pode chamar [ . . . ] LEIA MAIS


02/12/2014

The Private Eye

Em março do ano passado, Brian K. Vaughan e Marcos Martin lançaram o Panel Syndicate: um site de quadrinhos digitais, formato aberto, pague o quanto quiser e que até agora só tem a série deles, The Private Eye. Eu e o Fabiano já estávamos no planejamento do Outros Quadrinhos, e The Private Eye era oferecida em inglês, espanhol ou catalão (porque Marcos Martin é de Barcelona). Aí me ocorreu: por que não em português? E será que eles topam um tradutor qualquer que [ . . . ] LEIA MAIS


03/10/2014