Arquivo de Tags

MATT FRACTION



Semana Empilhada 3 – 12 a 18/10

Sous le soleil de minuit, primeiro álbum de Corto Maltese sem a participação de Hugo Pratt, saiu na França. O roteiro é de Juan Díaz Canalès e Rubén Pellejero, que, segundo críticos, mantêm o espírito da série com uma leve atualização do personagem. Tiragem inicial: 300 mil. Por coincidência, a Mino anunciou HQs de um pai e um filho declaradamente influenciados por Corto Maltese: Fabio Cobiaco lança Mayo e Pedro Cobiaco lança Aventuras na Ilha do Tesouro no FIQ. Lançamentos notáveis nos EUA durante a [ . . . ] LEIA MAIS


18/10/2015

Contabilidade, 2014

Traduzi uns 8 milhões de toques em 2014. Em 2013 foi um pouco mais de 10 mi. Tive mais projetos de tradução em 2014 – foram uns 40, que é recorde – mas mais curtinhos que o do ano anterior. Em páginas, foram 2800 e poucas de prosa, 400 e poucas de livro ilustrado e mais de 4000 de HQ. Achei curioso que traduzi três biografias de englishmen: do Robert Plant (Uma Vida, de David Rees, que saiu em agosto pela LeYa), do Richard Dawkins (Fome [ . . . ] LEIA MAIS


16/02/2015

A Vertigo da Marvel

Há pouco mais de vinte anos, a DC tinha um número considerável de séries que destoava do veio principal Superman-Batman-Liga da Justiça. Sandman instigava gente que não lia nenhum outro gibi, Patrulha do Destino tinha heróis transsexuais contra vilões dadaístas, Constantine já havia mostrado o dedo médio pro diabo em Hellblazer, Shade The Changing Man… bom, era Shade The Changing Man. Essas e mais umas poucas tinham em comum não levarem selo do Código de Ética e, se tinham super-heróis, eram uns super-heróis bizarrinhos. A DC resolveu [ . . . ] LEIA MAIS


05/10/2014

Traduções: Casanova, Todos os Meus Amigos, Os Invisíveis, Vampiro Americano, Vertigo Especial, Sandman

Algumas traduções minhas que já saíram em 2014. Traduzir Casanova é dispersar um monte de (?) para o editor, revisor ou preparador bater o martelo depois. Nunca sei direito se captei a referência, o sentido ou o jogo que o Matt Fraction quis fazer no texto. Mas tento, juro que tento. Fraction caridosamente já respondeu algumas perguntas minhas (e ter contato com os autores que eu traduzo é uma coisa raríssima), mas tem coisas que nem perguntando a ele se resolvem fácil. No mínimo, [ . . . ] LEIA MAIS


01/08/2014