Arquivo de Tags

lilian mitsunaga



I Jornada Traduzindo Quadrinhos

A coordenação do meu curso de doutorado me convidou a organizar um mini-evento sobre Tradução de Quadrinhos. Coincidentemente (ou não?) tem dois tradutores de quadrinhos extremamente prolíficos que moram em Florianópolis. Convidei os dois para falar da vida de traduzir gibi e eles toparam. O Mario Luiz C. Barroso traduz umas mil ou mais páginas de gibis Marvel/DC por mês, e faz isso desde a máquina de escrever. Na descrição oficial do evento, escrevi que o nome dele está em mais de [ . . . ] LEIA MAIS


10/10/2015

O Fabuloso Quadrinho Não-Brasileiro no Brasil em 2015

Ainda não tinha comentado por aqui, mas estou trabalhando como editor convidado de uma antologia chamada O Fabuloso Quadrinho Brasileiro de 2015. O convite veio da Narval Comix, mais exatamente do Rafael Coutinho e da Clarice Reichstul, para escolher (trechos das) melhores HQs de autores brasileiros que saíram entre junho de 2014 e junho de 2015. Até demos um entrevista pr’O Globo. Estamos na reta final de autorizações dos participantes e o livrão (vai ser grande) sai no FIQ, em novembro, depois em [ . . . ] LEIA MAIS


16/09/2015

A linha de quadrinhos da WMF Martins Fontes

A WMF Martins Fontes pode não ser novata em quadrinhos para livraria. De dois anos para cá, porém, chama atenção de leitores e críticos com uma seleção de HQs importadas – assim como de livros sobre quadrinhos – que anda brilhando em muita estante. Pagando por Sexo. A Arte. Os Ignorantes. A Arte de Quadrinizar. Como Desenhar Quadrinhos no Estilo Marvel. Este ano: Parafusos, Quadrinhos: História Moderna de uma Arte Global e Kaputt. E já existe uma programação bem interessante para o ano que vem e o próximo, como você [ . . . ] LEIA MAIS


24/11/2014

Cânone Gráfico vol. 1 (Lançamento Curioso 6)

  Este não é só curioso: também é pesado. Com 456 páginas no formatão de álbum, é daqueles livros que também serve para fazer exercício (ou, como escrevi aqui, um tijolo). E olha que é só o primeiro volume. Cânone Gráfico é um dos projetões malucos do Russ Kick, editor e escritor dos EUA que eu conhecia principalmente da Disinformation – pra quem ele compilou livrões de teorias da conspiração. A ideia maluca de Cânone Gráfico é reunir o cânone literário (ocidental e parte do oriental) em quadrinhos. [ . . . ] LEIA MAIS


26/09/2014